Preço por Inbox é Crime?

preço por inbox é crime

Preço por inbox é crime?

A prática de informar preço por “direct” ou “inbox” é utilizada por muitos comerciantes no Instagram para atrair clientes para uma conversa mais personalizada.

Mas você sabia que esse ato é considerado ilegal e vedado pelo Código de Defesa do Consumidor?

Segundo a presidente do Procon de Recife, Ana Paula Jardim, essa prática é vedada também pela Lei de e-commerce (7.962/2013), que exigem acesso de forma clara e direta a todas as informações do produto ou serviço oferecido, sendo obrigatório informar o preço na página/ anúncio da oferta.

É obrigação do fornecedor virtual informar quaisquer despesas adicionais como, por exemplo, a taxa de entrega e formas de pagamento. Em casos em que o serviço ou produto dependa de algum orçamento, não é necessário que tenha o valor exposto, mas que seja alertado ser necessário orçamento.

Para evitar futuros problemas com os consumidores, anuncie de forma clara, exibindo o valor, forma de pagamento, se há a possibilidade de ser parcelado e/ou à vista, e todos os detalhes do produto.

Além de estar agindo legalmente, as possibilidades de venda são aumentadas, visto que, anúncios exibindo o preço costumam ser 10x mais visualizados e atrativos.

O consumidor tem o direito de fazer uma queixa junto ao Procon de sua região para denunciar marcas que não estejam seguindo a norma.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.